sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Abertura Coronária

CONCEITO

Procedimento através do qual expomos a câmara pulpar e removemos todo o seu teto.

INTRODUÇÃO

O campo de trabalho do endodontista é a cavidade pulpar. Durante um tratamento de canal radicular, este campo é visualizado apenas parcialmente. Para compensar esta falta de visão direta do campo onde vai atuar, o endodontista conta com a radiografia. Aliado à radiografia e o perfeito conhecimento prévio da anatomia interna dos dentes, tanto dos aspectos normais como das variações mais frequentes.Antes de descrevermos a técnica da abertura coronária, vejamos de uma maneira muito sucinta alguns aspectos e conceitos da cavidade pulpar. 







INSTRUMENTAL PARA ABERTURA CORONÁRIA

O acesso à cavidade pulpar pode ser realizado com pontas diamantadas ou com brocas carbide em alta ou baixa rotação. A baixa rotação normalmente é empregada para a remoção do tecido cariado com o auxílio das brocas esféricas lisa carbide nº 2, 4, 6 ou 8. Em alta rotação empregamos primeiro brocas de ponta ativa até atingirmos a câmara pulpar. Para este procedimentos podemos utilizar as brocas carbide nº 1557 ou as pontas diamantadas tronco-cônica nº 1095. Todas as brocas devem possuir tamanhos proporcionais à coroa do dente a ser tratado. Após atingirmos a câmara pulpar devemos substituir as brocas de ponta ativa por uma broca tronco-cônica de ponta inativa para a remoção de todo o teto da cavidade pulpar. Podem ser empregadas as pontas diamantadas n° 3080, 3082 ou a broca Endo-Z. Ao final desta manobra chegaremos à forma de conveniência adequada a cada elemento dentário. Além das brocas ou pontas, são empregados curetas de haste longa n° 11/12, 29/30 ou 35/36, espelho bucal primeiro plano, explorador 
duplo clínico no. 5 e explorador para Endodontia.


ETAPAS OPERATÓRIAS DA ABERTURA CORONÁRIA

Ponto de Eleição – é o ponto de partida para o início do desgaste da estrutura dentária.Sendo determinado por um ponto localizado na superfície lingual dos dentes anteriores ou oclusal no caso de dentes posteriores.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         • Direção de Acesso – é a angulagem que se deve dar à broca para que esta atinja a câmara pulpar, devendo-se respeitar a angulagem dos dentes na arcada.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               • forma de Contorno – é realizada com a remoção do teto da câmara pulpar. O formato da cavidade corresponde à forma da câmara pulpar de cada elemento dental. Utiliza-se para tanto, uma broca com ponta inativa  para se evitar desgaste indesejado.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              • desgaste Compensatório – é o desgaste adicional que serealiza para que se consiga um a c e s s o  d i r e t o  

a o s  c a n a i s radiculares, sem interferência de

projeções dentinárias.



CONCEITO

Quando o tratamento endodôntico não é concluído em sessão única, recomenda-se a aplicação de um medicamento no interior do canal. O fármaco ali empregado terá objetivos diferentes conforme se esteja diante de um caso de biopulpectomia ou necropulpectomia. Assim, nas biopulpectomias os objetivos primordiais do curativo de demora serão de impedir a contaminação do canal radicular e principalmente preservar a vitalidade do chamado "coto periodontal", que nada mais é do que o tecido conjuntivo periodontal contido no interior do canal cementário. Nas necropulpectomias geralmente o coto pulpar está necrosado, ou severamente comprometido, constituindo nossa principal preocupação a eliminação das bactérias contidas nos túbulos dentinários e canal radicular e suas ramificações. Desta forma o principal local de ação dos medicamentos será junto ao coto periodontal e tecidos periapicais, nas biopulpectomias, e interior do sistema de canais radiculares e túbulos dentinários, nas necropulpectomias .


Fonte: GOMES FILHO, JoÃo Eduardo; CINTRA, Luciano Tavares Angelo; DEZAN JUNIOR, Eloi. MANUAL DE ENDODONTIA PRÉ-CLÍNICA. 2014. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2017.

Fonte das imagens :GOMES FILHO, JoÃo Eduardo; CINTRA, Luciano Tavares Angelo; DEZAN JUNIOR, Eloi. MANUAL DE ENDODONTIA PRÉ-CLÍNICA. 2014. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2017.